sexta-feira, 8 de maio de 2009

chuva?

A solidão forçosa de alguns momentos me faz parar para refletir.
Acabo de voltar de um banho de chuva (no sentindo literal da palavra, mesmo...). Lembrei-me dos meus últimos banhos de chuva. E em todos, ele estava ao meu lado.
No primeiro, meus olhos encheram-se d'água, por matar num beijo a saudade de um tempo que se fora. No segundo, os beijos não alcançaram a dimensão de suas palavras fernas. E me magoaram no fundo d'alma.
Mas como na vida tudo muda o tempo todo, as minhas mágoas foram amenizadas, e pouco a pouco fui recuperando o que muitos chamam de amor próprio.
Parei de tentar entender o porquê das coisas e sim entender o que elas acabam por fazer. E a vida, mais que relativa, trata de encaminhá-las da melhor maneira possível, apesar de nunca pensarmos que por mais ruins que pareçam, nos ensinam - o que é realmente muito bom.
Nosso último banho de chuva foi o mais feliz. O que tornou-se aizade entre nós teve o poder de reanimar meus ânimos, e de me fortalecer, e ter a certeza que sem você, a minha vida não anda.
É incrível como eu ouço de outro: "Você me trocou por isso, vei".
Isso? Isso é o maior presente que alguém poderia ganhar! Não é perfeito, me machucou, se machucou também, mas acima de tudo me fez aprender o verdadeiro significado do amor e hoje me ensina que uma amizade é o elo mais forte do que a voluptuosa paixão.
Eu, você, e a chuva.
Impossível de esquecer.

Um comentário:

Naaaany (; disse...

humm .. chuva é puro romantismo[quando você esquece da escova/maquiagem/sandália nova] xD

e os beijos na chuva tambéem \õ/
beijuuu