segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Oh my love, my darling...



Ah, fala sério... Quem é que nunca se emocionou assistindo "Ghost: Do Outro Lado Da Vida" ? (ok, eu sei que tem gente que nunca se emociona ¬¬, mas tudo bem... deixa eu ser feliz!)
Eu sei que não estamos acreditando no amor nessa vida, que dirá que ele continue em "outra", mas não neguemos que essa possibilidade (e que eu acho muito bem que possa acontecer) é linda. Você amar alguém, que de repente se vai, e você ter ainda a possibilidade de dizer pra ela as palavras ainda não ditas.
E mesmo assistindo o filme um "pouco" mais tarde (tendo em vista que ele foi lançado em 1990 e só nasci em 94...), eu acho que senti a mesma emoção que minha mãe, minhas tias, e até meu pai e meus tios e afins sentiram ao assistir.
E agora à noite, assistindo o Jornal da Globo, meio que me assustei, quando soube da morte do ator que protagonizava o filme, o Patrick Swayze. Eu, super particularmente, era super fã do cara, e sequer imaginava que ele sofria de câncer... Mas não neguemos que além de lindo, ele era um ator sem comentários, ok? Mas é a vida...

Mas o que me chamou atenção, particularmente novamente, não foi isso. Foi que eu tava lendo curiosidades sobre o filme, quando encontro algo sobre o lançamento do filme em Monterrey (nada mais nada menos que no México)
.
"Quando o filme foi exibido(...), ao entrar no cinema, as mulheres recebiam um envelope em que estava escrito Solo para mujeres, e que continha um pequeno lenço para que elas enxugassem as lágrimas. "


(É, realmente, só podia ser no México --' )
Dramático demais, e preconceituoso também, viu? Quer dizer que homem não chora? Faça-me o favor ¬¬'
No entanto, nem por isso eu deixei de admirar o filme, que para mim funciona como algo mágico, além da trilha sonora (que apesar dos meus amigos me crucificarem, me chamarem de brega, e sugerirem um "poxa, karol, se mata!"; eu amo muito) com a música Unchained Melody, de Righteous Brothers.
Embora eu acredite que qualquer cristão na face da Terra tenha deixado de assistir o filme (devido às 989865656 vezes que a Globo repetiu), eu continuo indicando o filme. Taí, um dos que eu assistiria mil vezes, sem reclamar.


(P.s.: Estou a falar sobre espíritos, mas espero que a minha nota na prova de Sociologia amanhã não seja um fantasma =X )

6 comentários:

Ananda Luz disse...

eu curti bisha, eu me emocionava mais, so que hoje nem tanto, depois dessa minha fase fria :/. entretanto o filme e realmente lindo, de shorar quase litros...

CICINHO GUITAR disse...

Homem não chora!!

A Vaca Que Deixou de Ser Vaca Temporariamente disse...

OXE, SAI DAÍ SEU PAIA!

Na. disse...

Ahh, esse filme é lindo mesmo! Mas dos filmes dele o que eu adorava era Dirty Dancing... quando minha mae comprou o videocassete foi o primeiro filme que eu aluguei, acho que por isso que me marcou tanto! rs

Xerus
=***

CICINHO GUITAR disse...

se saia vc, homem não chora e acabou!! hunf*

A Vaca Que Deixou de Ser Vaca Temporariamente disse...

é incrível como em pleno século XXI ainda exista homens machistas ¬¬