segunda-feira, 17 de maio de 2010

1º Dia

Só agora parei pra reconcatenar. Dia 14 de Maio de 2010, melhor dizendo, uma Sexta-Feira... e melhor dizendo ainda, o dia que eu renasci. Agora que vou ficar 15 dias de molho, e contando também os dias pra sair de casa, e voltar a ter a minha vida "normal" (que eu sei que jamais será como antes), que eu parei pra pensar na grande fogueira que saltei. Descobrir uma apendicite que mal dera sinais de vida, quase nenhum médico afirmaria com veemência - pimba, é uma apendicite - é um prêmio. E ainda descobri hoje que meu esôfago não tem pressão suficiente pra fechar as suas portinhas (e isso é de nascença, e chama-se refluxo esofágico fisiológico - "eu nasci assim, eu cresci assim..."). E no entanto, apesar de tudo, diria que estou "Feliz".
Feliz por saber que estou viva, respirando, ainda que em meio às dores, às dificuldades e os gases do pós-operatório (xiii, isso doi). E por saber que tenho uma família maravilhosa, e que ainda que poucos os verdadeiros, tenho amigos.
Ficar no hospital era angustiante, mas tive uma tia maravilhosa que veio de Salvador, interrompeu seu tratamento médico apenas pra me acompanhar de perto; uma mãe que apesar de toda a falta de conhecimento, ficou ali do meu lado, evitando que um mal dormir, uma virada brusca, pudesse atrapalhar meu processo de cura. Um pai que apesar de cansado das viagens, e que mesmo morrendo de sono e não tendo conseguido impedir que o sangue da minha veia extravasasse, simplesmente quis estar perto de mim. Uma vó que mesmo impossibilitada de ficar ao meu lado, queria a todo o custo estar por perto, nem que fosse pra velar minha respiração enquanto dormia; e outra que me liga minutinhos antes de eu entrar no centro cirúrgico desejando que eu ficasse com Deus (e Ele esteve comigo o tempo todo!) Além dos amigos maravilhosos - ou os que vieram, como Brenda, e Vaninha (que quase faziam meus pontos abrirem de tanto rir, e ainda tiveram o humor ácido, que tanto gosto, de dizer que não nos vemos em dias normais, mas até na miséria, unidas venceremos - e assim são os amigos de verdade). A Cicinho, a Jorge, a Tiago insuportável, Yago Rhaynan, ao meu amor, Paulo Henrique, que a todo tempo mandaram mensagens positivas, mesmo não podendo estar por perto. A Lety, que assim que soube, ligou desesperada, como toda melhor amiga teria feito e até um pouco mais. A Alamba, a Prokó, a Machadão, que se uniram na corrente pra que não houvesse alteração na tomografia (e não houve mesmo, eing?).
Agradeço a todos que por algum acaso não me lembre, aos que mandaram orações, e vibrações positivas. E, principalmente, a Deus, por me mostrar que dá a todos uma segunda oportunidade pra viver, pra ser melhor do que antes, e comigo não foi diferente. E que daqui pra frente eu saiba realmente aproveitar as minhas segundas chances.
Hoje é dia de agradecimentos.

9 comentários:

Thaís Marinho disse...

melhoras, minha bost (L).

Tiago Almeida disse...

Ô sua coisa repulsiva, SE CUIDA, pelo amor de deus. ah, e toma um BANHO DE SAL GROSSO, pra tirar essa MUZENZA de cima de você.
lovu u, nao muito, mas é love.

Thainá Freitas disse...

Vai dar tudo certo. Deus sempre estará com você, Qrol :)

Naaaany ☼ disse...

[ok,eu tomei um susto terrível quando vi tua foto com camisolinha e touquinha.]
vaka, eu conheço o lado da família que passa por um susto desse. meu irmão já teve um negócio desse e eu tinha uns 7,8 anos. a única coisa que eu pensava em casa(todos no hospital,exceto minha tia) é que iam levar meu irmão e eu nunca mais ia ver ele. e eu queria muito estar ao lado dele, e ninguém deixou, ninguém quis me carregar.
(essa música de fundo do seu blog tá me dando vontade de chorar,caraio.)
(enfim,nao é hora pra contar dos meus auto-dramas de infância).

olha,karol, pelamordedeus, TU NUM MORRE NAO! sério. a gente nem é amiga,nem porra nenhuma. mas sei lá. eu fiquei preocupada e quero que você fique bem (de verdade,concorrente!).
mantenha-nos informados pelo blog,ok?

ah!lembrei. deus está sempre ao seu lado, você sabe disso. ;*

Rafael disse...

caaaaraca, quase morreu... o.o

me arrepiei todo com o relato aqui...meeel deeels

vaso ruim não quebra =D

fiquei traquilo por isso :P

que bom que vc tá viva !

com quem mais eu teria monólogos infindáveis nas aulas de inglês?

melhoras!

B. disse...

amiga linda, eu, como sempre, registrando a minha ilustre presença, porque você sabe que não vive sem mim. Créditos para mim, que tirei a foto (apesar de você não ter tirado com a do crachá toda uma brown que ia ficar bem mais legal). Mesmo a gente te pertubando em plena enfermaria de um hospital, você sabe que eu amo você amigalinda, e quero que você fique bem logo para matar as baratas da nossa vida! HSIUAHSIUHASU
amo você!

Stefane disse...

Karol, volta logo...estou com saudade das suas interferências nas aulas..
um grande bjo Rol
estou torcendo pela sua melhora..
fica com Deus!!

Stefane disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Stefane disse...

Karol qndo eu soube que vc teve que fazer a cirugia, a 1ª coisa que eu falei pra mainha e pra painho foi de tu, eles tbm mandaram um grande bju p/ vc e falou q mesmo sem te conhecer já sabem que vc é uma pessoa de ouro, desde o dia que eu mostrei o texto q vc fez sobre mim...
Se cuida viu guria...pois têm pessoas que te consideram esenciais...por exemplo: eu, Machadão..
te adoro Karol

Boa noite!