terça-feira, 21 de abril de 2009

O fato é que ser bom moço não tá com nada



Vemos sempre nas novelas, personagens a quem chamamos de protagonistas, que normalmente são pessoas boas e "perfeitinhas". Só que o que sempre se constata, é que o telespectador, pelo menos hoje, já não se atenta mais à "mocinha" e ao "mocinho". O que atrai na verdade, são os vilões. Cada vilão com sua particularidade...Temos entre as mais célebres das novelas, a louca da Nazaré, a Laura "cachorrona" de Celebridade, a famosíssima Odete Roitman, e temos até Silvia, e a nossa "amada" Flora, do beijinho doooooce. Personagens que de tão odiadas, ocuparam um lugarzinho em nossos corações (cuute*) - ok, exagero.
Mas o fato é que se antes, o atrativo era os ares do romantismo, o realismo torna-se muito mais atraente ainda. E é também fato que a maioria das pessoas prestam mais atenção aos vilões, que acabam roubando a cena dos mocinhos.

Eu definitivamente, não quero ser jamais uma protagonista, uma boa moça. Bondade demais chega a ser brochante. Discutindo com umas amigas sobre um de nossos seriados prediletos - "Gossip Girl" - chegamos à conclusão de que Chuck Bass, o maior Bad Boy do Uper East Side é muito mais atraente que Dan Humprey, o pobre e honesto menino do Brooklyn! Chuck tem todo um mistério em volta... É difícil prever suas ações...Já Dan, é tão transparente, tão romântico, que chega a ser patétito. Então, quero mesmo é ser vilã, porque ser bom moço não rende nada. Aliás, até rende... O desprezo dos vilões MUAHAHAHAHA.
E o que difere um vilão de um bom moço, consiste justamente no fato de que estes, são entupidos de defeitos, e ainda assim, não se preocupa em escondê-los... E geralmente não se importam pro que ninguém vá pensar de seus recados, ironias, ou mensagens subliminares. Muito mais que assumir seus erros, vilão que é vilão, orgulha-se deles ( o que um dia me fez pensar que Chuck não era o meu tão tão bad boy, ao se arrepender de certos atos...).
Para um vilão, as feridas que o seu próprio orgulho lhe trás não são nada diante do enorme desejo de fazer jus ao que ele acha que é certo. O que faz do vilão, por mérito, impetuoso e egoísta, e ainda assim, amado por todos.

6 comentários:

PoLLyzinhááá disse...

O BOM MESMO É SER VILÃO RAPAZ!
DÁ MAIS TESÃO A VIIDA, õ/

Isaa! disse...

"Bondade demais chega a ser brochante."
ameeeei Ká! tudo tudo perfeiito (y)
Vi muuito sentido! Você cada vez melhor! =]
ah e antes que eu me esqueça !
- amoooooo o chuck! =D haha!

Thainá disse...

viiva os vilões \o/
(6)
"Bondade demais chega a ser brochante." - ameeei isso *-*
viva o mau \o/ huahuahuahua

;*

Lícia Helena disse...

eu amo Nate Archibald, e de brochante ele não tem é nada. Ô LÁ EM CASA \o/

Brendinha disse...

o inteligente é ser vilão (6) vamoos karool :)

Philipe Orrico disse...

por isso sou malvado (66..