domingo, 26 de julho de 2009



Instintivamente eu pensei em você. Me vi sozinho, talvez não tão só como eu quisesse, mas estava só, por dentro eu estava só e pior, me sentia sangrando. Foi ali que tudo começou. Vi todos os nossos atos e pensamentos num piscar de olhos. Tudo passava tão devagar e de um modo tão sincronizado que não era possível distinguir se tudo o que eu via era um lindo e desastroso sonho ou fim se aproximava. Vi como a vida era tão modificável, como tudo tinha um motivo pra estar ali, naquele exato momento, naquele local. Tudo ajuda, de um jeito ou de outro, pra que cresçamos. Sentimos dores inesquecíveis, sentimos alegrias inigualáveis e até decepções que jamais nós iremos querer que outro semelhante sinta. Mas, são todos esses sentimentos, dos pequenos aos grandes, que nos incentivam a por um fim neles ou na nossa vida. Não ache que todos os seus problemas e obstáculos irão desaparecer se você se for desse mundo para outro. Não ache que todos os seus problemas e obstáculos irão desaparecer se você sair dessa cidade! Quiçá se você escolher a morte! A vida é difícil, ela não espera você se preparar pra que ela comece a te massacrar aos poucos. Temos que ter a esperança e a força de sabermos que somos capazes de vencer tudo o que está entre nossos sonhos, porque como dizem: “O que vale é o caminho que você trilhou até chegar em seu sonho, e não o sonho em si “. Você é forte. Somos fortes. Venceremos tudo! Dores, Amores, a Vida em si! Afinal de contas, não viemos aqui pra morremos em vão, ou viemos?

Texto de Jorge Nunes.

Um comentário:

samay l. araújo :* disse...

adooooorei o texto vei ;*