terça-feira, 1 de setembro de 2009

iceberg, no bjs;*

Não há coisa mais chata do que quando a gente vai falar com alguém que a gente gosta (e muito), e simplesmente recebe alguma resposta fria em troca. É como se o seu carinho, o seu zelo de nada valesse, como se na verdade você não valesse.
Cara, não tem nada pior do que você estar "cheia de amor pra dar" e encontrar no meio do caminho um enorme iceberg. Cara, o frio brocha.
Não nego que há horas em que a frieza é algo digamos que...necessário! Mas frieza demais ultrapassa os limites. Acho que tudo que é demais sobra e tudo que falta empobrece - nesse caso o demais empobrece o espírito e a falta alimenta o ego alheio ( o que seria bem-vindo ao meu caso :D).
Às vezes eu queria ter esse sangue frio, essa coragem de me desfazer das esperanças alheias - mas não tenho: meu espírito de vaca ultrapassada ainda é puramente ético - e destruir o entusiasmo de alguém, julgo como indigno.

Um comentário:

Na. disse...

Eu adoro ser fria com pessoas com o ego exageradamente grande, rs! Outra situação é quando estou chateada com a pessoa... Saber dosar a quantidade da frieza que é importante pra não magoar o outro e perder uma amizade!
Xerus
=***