terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

A cegueira não permite ensaios.

De vez em quando, a gente brinca vez ou outra com alguma pessoa que alguém tem mente de psicopata... Tudo no sentido figurado e viajado da palavra, claro. Mas mente de psicopata é realmente uma coisa que ultrapassa os limites da própria psicologia, psiquiatria, e outros psicos que não me vêm em mente por agora. Psicopatas não têm explicações, e menos ainda as suas ações. Isso é fato indiscutível. Alguém seria capaz de me dizer qual a explicação pra um cara espancar a sua filha de UM ANO e nove meses ATÉ A MORTE (e ainda ter o nome da criança tatuado em um dos braços? - Se isso não é amor, o que mais pode ser? É doença. É doença, não tem explicação!). O cara é um louco, transtornardo. E ainda, depois da pequena Monique desmaiar, leva pelos braços o seu filho de apenas TRINTA DIAS de nascido pra um terreno baldio - e sabe-se lá o que ocorreu? É doença, é canalhice, é falta de vergonha, é falta de senso.
As pessoas estão cada vez mais animalescas, ou eu que estou cada dia mais inocente?
E quem pratica este tipo de ação, não comete um crime como esse "do nada", vai dando sinais... Fico imaginando como uma pessoa, em seu estado normal (assim suponho eu) tenha se casado com uma pessoa deste tipo, e permitido que esta, demonstrando não ser das mais controladas, tenha ficado em casa, e só, com seus próprios filhos. A omissão não tem perdão, é o pior dos crimes - mas tem gente que prefere fechar os olhos, não é mesmo?
Às vezes, penso em desistir da faculdade de Direito, mas só de encontrar pessoas desse tipo, cresce uma enorme vontade, uma sede de justiça que não sei de onde vem, apenas brota.

Só espero que a justiça não seja tão cega quanto a mãe.


2 comentários:

Renata disse...

gosto dos seus lapsos de senso crítico. são, por ventura, interessantes. fica a dica :*

B. disse...

mas a minha bixinha é tão inteligente *_*
eu tô começando a acreditar que a justiça é tarda e falha, mas fazer o que?
Pra frente Brasil !